Inauguração da Biblioteca Roberto Piva

A Biblioteca de Roberto Piva acaba de ser inaugurada. No dia 7 de março de 2017, Gabriel Kolyniak e Gabriel Kerhart conduziram uma primeira sessão de leitura de poemas, explorando obras presentes no acervo do poeta Roberto Piva (1937-2010). Essa sessão celebra um trabalho desenvolvido desde outubro de 2015 por uma força-tarefa formada por Gustavo Benini, Roberto Bicelli, Claudio Willer, Vanderley Mendonça, Gabriel Kolyniak e Guilherme Ziggy para arrecadação via crowdfunding de um valor para formar um centro cultural em torno da biblioteca que Roberto Piva guardava em seu apartamento na Santa Cecília, em São Paulo. O valor arrecadado foi de R$ 13.540,00. Debitadas todas as despesas de campanha (incluindo a confecção dos livros entregues como prêmios – dos quais, diga-se de passagem, alguns ainda não foram entregues, devido às dificuldades financeiras encontradas para a organização da Biblioteca), o valor foi suficiente para custear um período de seis meses de aluguel de um conjunto de 100m2 no Palacete Bertolli (Av. São João, 108 – sala 24), garantindo a permanência nesse imóvel de novembro de 2016 a abril de 2017, e construir a estante principal da Biblioteca. Agora, esse período de aluguel pago está para acabar, e a Biblioteca busca o apoio de seus frequentadores e de demais interessados para perseverar, estabelecendo um núcleo de pesquisa em poesia numa esfera extrainstitucional.

No primeiro mês de atividades públicas da Biblioteca, foram realizadas quatro sessões de leitura de poemas sob coordenação de Gabriel Kolyniak e quatro oficinas com Gabriel Kerhart, regularmente às terças e quintas à noite. Com o mesmo espírito essa programação será mantida em abril (com exceção do dia 4 abril, quando não haverá sessão de leitura), e expandida com eventos como o lançamento do livro de poemas Ar livre, de Mauricio Salles Vasconcellos, no dia 7 de abril, sexta-feira.

Foto: Paloma Klisys. Registro da primeira sessão de leitura na Biblioteca Roberto Piva, em 7 de março de 2017.

Foto: Gabriel Kerhart – projeção privada de cena do documentário Assombração urbana (2004), de Valesca Dios.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s